Wednesday, October 10, 2007

Associação Portuguesa de Terrariofilia



Não me procupo somente com o meu bem-estar. Também me preocupo com os animais que atropelo na estrada enquanto estou distraída a falar ao telemóvel ou a retocar o rímel. Se atropelo gatos ou cães já sei que a solução é deixá-los na estrada para que outros carros passem por cima.
Mas o que fazer se for um animal do Reino Animalia, Filo Chordata, Classe Reptilia, Ordem Squamata, Subordem Sauria, Família Iguanidae, ou seja, por exemplo uma iguana? Esta questão deu-me insónias até que depois de uma minuciosa pesquisa descobri a solução: a Associação Portuguesa de Terrariofilia!
Esta Associação pretende ser um interlocutor de confiança com as autoridades em relação a assuntos relacionados com répteis, anfíbios e artrópodes. O fundador desta Associação lança um apelo a quem estiver interessado em fazer parte desta grande família reptilária. Diz que é necessário agir em conjunto para que os répteis sejam vistos e julgados de maneira igual aos restantes animais.
Esta descoberta inspirou-me a fazer uma anedota espectacular:
Estão três iguanas num bar, uma francesa, uma portuguesa e uma africana. Diz a portuguesa: “eu sou uma iguana boa de Lisboa!”. Diz a francesa: “eu sou uma iguana feliz de Paris!”. E diz a iguana africana: “eu sou uma i do Gana!”. E as três choraram de rir e decidiram adoptar cinco cambodjanos.

No comments: