Wednesday, October 10, 2007

Azeite falsificado


Num estudo onde foram avaliadas 19 marcas de azeite, a DECO detectou duas adulteradas, resultando de uma mistura de azeite virgem e azeite refinado, embora fossem vendidas como azeite virgem extra, mais caro do que o refinado. Os produtores de azeite que cometeram este crime hediondo sujeitam-se a uma pena de prisão de 3 meses até três anos e ao pagamento de uma multa correspondente a 100 dias de prisão.
Depois de já se ter falsificado quase tudo desde notas até pessoas. Sim porque actual Elsa Raposo só pode ser falsificada. Agora inventarem algo verdadeiramente impensável: porque não falsificar azeite? As azeitonas pretas e verdes já estão verdadeiramente ultrapassadas.
Já que vão falsificar azeite que não se fiquem só pela mistura de azeite virgem com azeite refinado e eu até tenho uma proposta:
Porque não azeite misturado com vodka? Azeite de vodka era muito bem pensado.
Seria um mercado negro de azeite de vodka direccionado especialmente para as trintonas solteiras.
Uma trintona solteira que se preze fica sábado à noite em casa a ver o filme da Bridget Jones pela vigésima vez. Em vez de emborcar uma garrafa de vodka como a própria Bridget, enquanto chora e lamenta o porquê de não ter um Hugh Grant que aqueça a frieza da sua cama, faz uma saladinha de alface e tomatinho e rega abundantemente com azeite de vodka e já fica encaminhada para a noitada de lamentos e suspiros. É muito menos deprimente e muito mais saudável.
Claro que isto é algo que eu não preciso porque os meus sábados à noite no Lux são muito animados.
Tenho de interromper este post para fazer um telefonema...com licença! "Ei amiga, já foste alugar o filme? E a garrafinha de vodka já está no frigorífico? Sim? Óptimo! Até logo!"

No comments: