Monday, October 20, 2008

Maria José Chewbaca


Era uma vez um homem que se chamava José. José tinha dentes de coelho mas toda a gente o chamava José Baleia. José era casado com Maria. Um dia Maria chegou a casa e disse que estava grávida de um extraterrestre que lhe tinha perguntado as horas. José disse a Maria que lhe ia mostrar com quantos paus se faz uma canoa e assim foi. José fez uma canoa com 5 paus. Maria ficou tão contente que deixou escapar um peidinho pantufinha. Maria tinha muito esta mania. Sempre que José estava a ver pornografia, Maria soltava um, ao que José dizia:
- Oh Maria!
E Maria gritava:
- Mickey!
E depois Maria explodia. José ficava aborrecido porque tinha de limpar a sala e o aspirador não era o da Telecasa.
Passaram-se nove meses e chegou o dia de Maria dar à luz. Maria meteu uma lâmpada na boca e durante 3 dias iluminou a sala de partos até que o bebé nas céu. O bebé tinha barba como os ZZ Top e cabelo como os Metallica e quando Maria viu o bebé gritou:
- Chewbaca!!!
Chewbaca era adorado por toda a gente mas tinha a mania de estar sempre a fazer milagres. Um dia pôs um homem que estava numa cadeira de rodas a andar, ao que o homem lhe disse:
- Olha lá oh Chewbaca! Esta semana é a terceira vez que me pões a andar. Mais uma vez e parto-te essa boca toda.
E Chewbaca riu tanto que decidiu fazer um musical com o Filipe La Féria e mudou o seu nome para Jesus Christ.
Moral da história: O ET que engravidou Maria não era o mesmo ET que engravidou o Steven Spielberg.

Tuesday, October 14, 2008

O desmaio


Sempre que vejo alguém desmaiar dá-me ataques de riso. Ontem cortei um dedo com uma faca e desmaiei. Não me deu vontade para rir...